Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores, EPER
 
 

Ver Também
Rede de Incubadoras de Empresas dos Açores
Accelerate Azores
Plano Estratégico para o Fomento do Empreendedorismo na Região Autónoma dos Açores 2013-2016
Empreende Açores
      Enquadramento
      Empreende Açores - Edição 2016
Concurso Regional de Empreendedorismo
      Formulário de
      Candidatura
      Enquadramento
      Resumo CRE 2017
      FAQ´s
Manual do Empreendedor
      Testemunhos Empreendedores

Concurso Regional de Empreendedorismo

Resumo CRE 2017

Objetivos:

Tem como objetivos estratégicos estimular a capacidade de iniciativa, a criatividade e o comportamento empreendedor dos concorrentes, portadores de ideias de negócio inovadoras, e como objetivo operacional promover a criação de empresas nos Açores a partir dos projetos a concurso.

Quem pode concorrer:

Podem concorrer pessoas singulares com mais de 18 anos, individualmente ou em grupo, até um máximo de cinco elementos, não sendo admissível concorrentes comuns a mais do que uma equipa, apresentando projetos que conduzam à criação, nos Açores, de negócios inovadores, exequíveis e que respondam a necessidades do mercado.

Os projetos a concurso deverão ser suscetíveis de dar origem, no mercado onde pretendem atuar, a novos produtos, processos ou sistemas, ou à introdução de melhorias significativas em produtos, processos ou sistemas já existentes, que possam ser inseridos, de forma coerente, em estratégias empresariais.

Os projetos a concurso deverão ser obrigatoriamente originais, sendo os concorrentes responsáveis pela sua originalidade.

Como concorrer:

Os projetos a concurso deverão ser apresentados em formulário eletrónico, disponível no sítio da Internet da SDEA, a enviar por correio eletrónico a partir do dia 01 de maio e até às 24h00 do dia 15 de junho.

Para além deste formulário, é obrigatório a entrega de um vídeo com a duração máxima de 2 minutos onde seja exposta a Ideia de Negócio a concurso, acompanhado ainda da declaração de compromisso de honra que ateste a originalidade do projeto, a qual deverá igualmente mencionar que todos os participantes têm mais de 18 anos e que o projeto a concurso tem como fim a criação de uma empresa com sede nos Açores.

Cada equipa apenas pode apresentar uma candidatura ao Concurso Regional de Empreendedorismo.

Formato e fases:

O Concurso decorrerá em três fases, permitindo que as ideias de negócio apresentadas na fase inicial e que transitem para as fases posteriores sejam sujeitas a um processo de desenvolvimento e consolidação, com o objetivo de garantir exequibilidade aos projetos vencedores.

Na primeira fase, os concorrentes apresentam as suas candidaturas - ver Como concorrer –, sendo que o Júri selecionará os cinco melhores projetos para passarem à fase seguinte, atendendo à sua inovação e exequibilidade, bem como ao seu alinhamento com as prioridades para o desenvolvimento regional e o seu contributo para o alargamento da base económica de exportação e/ou redução das importações.

O Júri poderá selecionar projetos em número superior ou inferior ao definido no número anterior, atendendo à qualidade das ideias de negócio apresentadas.

Na segunda fase, aos concorrentes selecionados será oferecida consultoria de gestão e/ou formação em empreendedorismo, ou ainda a participação em oficinas ou eventos similares, com o intuito de desenvolverem as suas ideias de negócio e as estruturarem em planos de negócio.

Na terceira fase, os concorrentes selecionados submeterão ao Júri os planos de negócio desenvolvidos na fase anterior, havendo ainda lugar a um pitch por parte de cada equipa, via internet e com a duração máxima de 5 minutos, perante o mesmo Júri, que posteriormente selecionará os três projetos vencedores, hierarquizados entre primeiro, segundo e terceiro lugares.

De salientar que para uma melhor pontuação do Critério C – “critério de probabilidade de sucesso do negócio atendendo à maturidade do projeto, análise da concorrência, do mercado-alvo e da sua viabilidade económica”, conforme Anexo I – Metodologia para a determinação da pontuação dos projetos, nesta terceira fase poderão ser entregues elementos que permitam aferir da maturidade do projeto, designadamente “protótipos”, “estudos de mercado”, “contactos com parceiros, incluindo financiadores”, “contactos com potenciais clientes”, que poderão assim ser valorizados pelo Júri.

Cronograma:

1- O prazo anual de apresentação das candidaturas, correspondente à primeira fase do Concurso, decorrerá no período de 1 de maio a 15 de junho.

2- A segunda fase do Concurso decorrerá de 1 de setembro a 15 de outubro.

3- A terceira fase do Concurso decorrerá de 16 a 30 de outubro.

Áreas prioritárias a concurso com relevância para a pontuação dos projetos:

Considera-se como prioridades para o desenvolvimento regional as seguintes áreas:

- Agricultura, Pecuária e Indústria Agroalimentar;

- Pescas e Aquicultura;

- Meio Ambiente e Tratamento de Resíduos;

- Energias Renováveis;

- Construção ambientalmente sustentável;

- Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC);

- Tecnologias Marinhas;

- Biotecnologia;

- Construção e Reparação Naval avançada/ecológica;

- Transporte e Logística;

- Turismo;

- Design;

- Multimédia e software;

- Indústrias criativas;

- Marketing, Comunicação e Publicidade.

Prémios:

Ao primeiro, segundo e terceiro melhores projetos da terceira fase do Concurso serão atribuídos prémios pecuniários, no valor de, respetivamente, €25.000,00 (vinte e cinco mil euros), €20.000,00 (vinte mil euros) e €15.000,00 (quinze mil euros).

Aos projetos selecionados para a segunda fase será oferecida consultoria de gestão e/ou formação em empreendedorismo, ou ainda a participação em oficinas ou eventos similares.

Os prémios pecuniários apenas serão atribuídos na condição de passarem a integrar o capital das empresas a criar, até seis meses após a cerimónia de entrega dos prémios.

 
 

porno porno indir